Páginas

06 dezembro, 2012

Um nó em cada ponto


já me julgaram ser incapaz
de gostar de alguém
e correr atrás.
Quem eu conheço, já magoei
há tantos amores que matei
porém nunca me perguntei
pelo que passei para estar
aqui.

mendigando que me notem
escrevendo pra que outros olhos chorem

eu sei
[...]
fui criado num mundo
onde monstro me tornei.

Uma terra onde não sou rei
cidade onde eu não sou ninguém
é disso que sou parte
dilacero as carnes com minha arte

o teu sorriso é meu castigo
e nos teus braços sou abrigo
tua palavra diz que consigo
não te vejo mais só como amigo

eu sei
[...]
estamos perdidos
ao longo do tempo
em que não tivemos
tempo
de dizer que nenhum de nós estava pronto
para dar um nó em cada ponto

e pronto.

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
Copyright © Navios Naufragados
Blogger Theme by BloggerThemes Design by Diovo.com